100% VIAGENS PERSONALIZADAS

Santuário de Mi-sön

Atualizada 25 junho 2024

My Son - uma terra caída no esquecimento que se tornou num ponto turístico notável nos arredores de Hoi An.

O pôr do sol na Terra Santa de My Son é um cenário sugestivo para quem gosta de belos filmes de suspense. Está cheio de sentimentos misteriosos, taciturnos e um tanto assustadores. A inspiração do passado e o fantasma dos antigos estão à espreita entre as torres. É um exemplo tMy Son - uma terra caída no esquecimento que se tornou num ponto turístico notável nos arredores de Hoi An.ípico de intercâmbio cultural e a única evidência de uma civilização asiática desaparecida, 
 
Arredores de Hoi An: Terra Santa de My Son

1. My Son - um lugar ideal para turistas "curiosos"

O complexo monumental de My Son está localizado na província de Quang Nam, a cerca de 70 km da cidade de Hoi An, no centro do Vietnã. My Son era o principal local de culto do Reino Champa, bem como o local onde os membros reais de Champa foram cremados após morte deles. O reino de Champa floresceu entre os séculos VII e XVI na região que agora é o sul do Vietnã e teve seu apogeu nos séculos IX e X. Declinou gradualmente sob a constante pressão expansionista do reino vizinho, Dai Viet - o precursor do Vietnã. Entre os séculos VII e XV, o Reino de Champa incluiu as províncias que agora são Quang Nam, Quang Ngai, Binh Dinh, Phu Yen, Khanh Hoa, Ninh Thuan e Binh Thuan do Vietnã. Os traços de um reino perdido ainda são mantidos nessas províncias.
 
Arredores de Hoi An: Terra Santa de My Son
 
O reino, em alguns períodos,  também se estendeu às áreas montanhosas do oeste do Laos atual. Sua prosperidade foi baseada essencialmente no comércio marítimo e os principais assentamentos foram localizados perto da costa do Mar da China Meridional atual.
O vestígio mais antigo de monumentos de culto em My Son é a estela com uma inscrição do século IV, na qual o rei Bhadravarman anunciou a fundação de um templo dedicado ao Shiva Bhadreshvara, uma divindade masculina e um dos principais cultos do hinduísmo. A seita de Shiva do hinduísmo (o Champa é um exemplo) considera que Shiva é o Deus supremo. Shiva é geralmente adorado na forma de "Shiva linga" (órgão sexual masculino).
A predominância do hinduísmo na religião Cham foi interrompida por um período entre os séculos 9 e 10, quando uma dinastia Indrapura adotou o Budismo Mahayana como religião oficial. E as primeiras influências islâmicas começaram após o século X, mas somente depois de 1471 cresceram rapidamente.
 
Arredores de Hoi An: Terra Santa de My Son

2. Um tesouro da arquitetura, religião e cultura

My Son talvez seja o sítio arqueológico mais misterioso da Indochina. A grande maioria de sua arquitetura foi destruída pelos bombardeios americanos na Guerra do Vietnã (50/70 torres são destruídas).
O complexo de templos de My Son é considerado um dos monumentos mais importantes do hinduísmo no Sudeste Asiático e é frequentemente comparado com outros complexos de templos históricos como Borobudur na Indonésia, Angkor Wat no Camboja, Bagan em Myanmar e Ayutthaya na Tailândia. Se, de um ponto de vista histórico e político, a civilização de Champa era influenciado pela cooperação com os povos de Java, os cambojanos Khmer e os Viet residentes no norte do Vietnã, artisticamente, a escola Cham expandia gradualmente sua influência do centro ao sul do Vietnã hoje.
A escola Cham se deleitava com a escultura de relevos, estátuas e, na contrução de estruturas e templos, alguns dos quais para fins puramente decorativos, outros ocultaram funções religiosas que variavam do hinduísmo ao budismo e outros cultos indígenas. Em particular, a técnica de construção sem adesivo para argamassa ainda é um mistério, sempre estimulando a exploração e a pesquisa por cientistas apaixonados.

3. A estrutura do complexo

O complexo deixou de ser usado para fins religiosos no século XIII. Arquitetonicamente, os templos e túmulos de My Son são uma convergência de estilos diferentes. Os historiadores da arte classificaram o patrimônio arquitetônico e artístico de Champa em seis estilos artísticos ou estágios de desenvolvimento: E1 (século VIII), o estilo de Hoa Lai (do final do século VIII ao início do século IX), o estilo de Indochina (do final do século IX ao início do século X), A1 (século X), o tipo de transição (do final do século X no início do século XI) e o estilo de Binh Dinh (do final do século XI ao início do século XIV).
 
Existem 4 tipos de edifícios:
- Kalan é um santuário de tijolos, geralmente na forma de uma torre, usado como um templo de culto principal de uma divindade.
- Mandala é um corredor de entrada contíguo com o santuário.
- Kosagra é um edifício, geralmente com um telhado em forma de sela, usado para conter objetos de valor pertencentes à divindade ou para cozinhar para a divindade.
- Gopura é uma porta da torre que leva a um complexo templo murado.
Em 1999, a UNESCO o incluiu entre as heranças da humanidade. My Son está recuperado graças ao projeto da UNESCO, apoiado pelo governo italiano, avaliado em 800.000 USD.

4. Informações práticas

É importante não sair das trilhas marcadas, pois a desminagem está em andamento e a área circundante não foi completamente limpa de dinamite que não foi explodida.
Você pode assistir a apresentações de dança Cham todas as dias. Existem 3 apresentações por dia: 9:30, 10:30 e 14:30.

4.1. Restaurantes:

Há 2 restaurantes no local, um dos quais serve apenas Mi Quang, uma sopa de macarrão.

4.2. Horário de funcionamento:

Das 6:00 às 17:00 todos os dias.
É melhor visita-lo em horários estranhos, como 11h ou 12h, para que haja o menor número possível de turistas, mas neste momento está sempre muito quente.

4.3. Preço do bilhete:

150.000 VND para estrangeiros
100.000 VND para vietnamita
100.000 VND para um guia (é altamente recomendável levar um guia para visitar My Son, para não perder informações importantes, especialmente sobre a história do templo).

4.4. Como chegar lá?

- De scooter: 100.000 VND para aluguel e 5.000 VNĐ para estacionamento. Duração do translado: cerca de 1 hora e 30 minutos.
- De ônibus da cidade de Da nang: 70.000 VND de ida, mas a viagem é mais longa.
- De táxi: aproximadamente 600.000 VND de ida.

Author
Escrito por

Anh Thư

Olá, Anh Thư é a pessoa que escreveu este artigo. Eu estudo português e espero que muitos residentes da CPLP saibam mais sobre como viajar para o Vietname. O Vietnã é um país com muitos destinos turísticos lindos e poéticos. Quero sempre transmitir esta mensagem aos turistas. 

Artigos relacionados

Koh Phi Phi: Guias de viagem e experiências (atualização 2024)

Koh Phi Phi, localizada no meio do Mar de Andaman, é um destino atraente para os amantes da exploração. Com praias de areia fina e águas cristalinas, Koh Phi Phi oferece uma experiência natural única.

Sanduíche Vietnamita: Banh mi história, receita, onde comer

A culinária é um dos meios mais importantes de refletir a cultura de uma nação. “Banh mi” é um prato vietnamita que ilustra claramente este conceito. Um exemplo icônico de fusão culinária entre o Vietnã e a França. Nesta passagem, contamos a história, as características e o nome dos populares restaurantes banh mi no Vietnã.

Pontos turísticos do Vietnã: 15 melhores lugares (Lista completa)

O Vietnã é o destino ideal para os amantes da natureza. Entre arrozais cintilantes e espessas sebes de bambu, descobrirá a beleza desta parte autêntica e vibrante da Ásia. Desde a fronteira chinesa no norte até ao delta do Mekong no sul, o Vietnã oferece uma impressionante variedade de paisagens, uma gastronomia excecional e uma história fascinante.

As 20 melhores praias da Tailândia: Selecão imperdível

A Tailândia é o paraíso das praias mais bonitas com paisagens deslumbrantes e águas cristalinas. Aqui, os turistas podem descobrir praias de areia branca e fina, além de enseadas românticas em forma de coração. Estes são destinos não apenas para relaxar, mas também para vivenciar os momentos mais bonitos à beira-mar.

A Ponte Dourada do Vietnã - Destaques de Ba Na Hills e Da Nang

A Ponte Dourada do Vietnã - Destaques de Ba Na Hills e Da Nang. Um símbolo turístico que qualquer turista quer admirar com os seus próprios olhos uma vez na vida. Vamos descobrir isso com a Asiatica Travel no artigo que apresenta a Ponte Dourada Vietnã.

Ilhas na Tailandia: Não pode perder

A Tailândia, a terra do Templo Dourado, não é apenas famosa pela sua rica cultura e longa história, mas também é conhecida como um paraíso de belas ilhas.